Os meninos e as pilinhas | Consulta de Urologia




Como sabem sou mãe de dois meninos, e com eles vieram mundos novos que desconhecia. Um destes mundos novos foi o das pilinhas e dos problemas associados com elas. Confesso que fui apanhada de surpresa algumas vezes e que descobri muitas coisas que desconhecia. Ao falar com amigas recém mães de meninos vimos que há imensas questões que também elas desconheciam e\ou que não sabiam lidar. 

Assim, convidei um médico especialista em urologia para dar algumas luzes ao que muitas mães ainda não sabem.


António Pedro Carvalho médico Urologista no Hospital de Braga
e no Hospital Privado da Trofa. Responsável da unidade de
Cirurgia de Ambulatório e da consulta de Andrologia do serviço
de Urologia no hospital de Braga. Tutor na residência de Urologia
 dos alunos do curso de Medicina com mestrado integrado
da Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho. 



 email: antoniopedrocarvalho@gmail.com


 Os pais têm muitas dúvidas em como lidar com o pénis com fimose dos filhos. Existe sempre a incerteza que cuidados de higiene se deve ter, como os realizar, se são necessários exercícios de retração, aplicação de pomadas ou mesmo cirurgia.


O que é uma pilinha normal?

Em primeiro lugar é importante saber o que é uma  pilinha \ pénis normal.
O pénis é um órgão cilíndrico com uma extremidade arredondada que se chama glande.
Existe um sulco entre o corpo do pénis e a glande que se chama sulco coronal.

A pele que recobre a glande é o prepúcio.

O freio é uma prega de pele de forma triangular que se localiza na porção inferior da glande e faz a ligação da pele do prepúcio à glande.

O esmegma é uma substância branca-amarelada, muitas vezes confundida com pús, que aparece na região da glande e sulco coronal quando não existe uma higiene adequada (fig.1).



O que é a fimose? 

A fimose é a dificuldade/impossibilidade em retrair o prepúcio e portanto em expor a glande, ou seja, é a dificuldade em puxar a pele para trás e conseguir expor a glande sem dor.
Normalmente isso acontece pelas aderências entre o prepúcio e a glande ou pelo prepúcio apresentar um anel não distensível que não permite a retração deste sobre a glande.
A fimose em recém-nascidos é normal, isto é, é fisiológica e regride espontaneamente. No final do primeiro do ano de vida a retração do prepúcio para trás do sulco coronal só é possível em 50% das crianças, chegando a cerca de 90% aos 3 anos. A incidência de fimose é de 8% aos 6-7 anos de idade e só 1% aos 16-18 anos. 

Tipos de Fimose

A fimose pode ser primária (fisiológica) ou secundária/cicatricial (patológica).
A parafimose deve ser vista como uma situação de emergência e é a retração de um prepúcio demasiado estreito para trás da glande e do sulco coronal, com impossibilidade de recolocá-lo a recobrir a glande. Pode interferir com a perfusão sanguínea na extremidade do pénis com risco de necrose, portanto, se não for possível recolocar o prepúcio a recobrir a glande deverá recorrer com o seu filho ao pediatra/urologista imediatamente.


Como limpar o pénis

O pénis deve ser limpo com água quente no banho. Inicialmente não se deve puxar o prepúcio ( a pele) para trás para limpar (fig.2).
Com o tempo o prepúcio vai-se retraindo e permite uma higiene mais adequada. Exercícios de retração da pele à força são desaconselhados pois podem causar microtraumatismos, dor (que pode levar a criança a ter receio de novas tentativas de retração prepucial), inflamação e até sangramento. A cicatrização das feridas pode piorar a fimose, já que a cicatriz leva a um estreitamento maior do anel do prepúcio.
 


Tratamento

Existe tratamento conservador da fimose primária e consiste na aplicação de creme ou pomada contendo corticóide duas vezes por dia, durante 20-30 dias, com um sucesso de 90%. No entanto, existe uma taxa de recorrência de 17%.

O tratamento cirúrgico da fimose é a circuncisão, que pode ser só uma plastia ao prepúcio ou radical (fig.3). Normalmente é um procedimento realizado com anestesia geral e que demora entre 20-30 min, em regime de ambulatório. A cirurgia não tem qualquer influência na fase miccional (urinar), podendo somente a criança ter receio de dor ao iniciar a micção (não passando, no entanto, de um receio).

A recuperação é rápida, devendo-se evitar brincadeiras com risco de traumatismo do pénis durante 3-4 semanas (tempo que demoram a sair os pontos que são absorvíveis). 

Existem pais que realizam  a circuncisão aos filhos por opção ou crença religiosa.






A plastia do prepúcio mantém-no permitindo que ele tenha uma circunferência capaz de realizar a retração completa. A circuncisão radical extrai quase a totalidade do prepúcio, ficando a glande permanentemente descoberta. Deverá ser realizada após o segundo ano de vida em crianças com historial de infeções urinárias e balanopostites (infeção da glande e prepúcio) de repetição, fimose secundária e acúmulo anormal de esmegma. 

A Academia Americana de Pediatria enumera vários benefícios para a circuncisão: higiene mais fácil, diminuição de infeções urinárias, doenças sexualmente transmissíveis (incluindo HIV), cancro do pénis e do colo do útero nas parceiras. A circuncisão não tem só vantagens e também estão descritas algumas desvantagens: diminuição da sensibilidade peniana e do prazer sexual e complicações relacionadas com a cirurgia, nomeadamente hemorragia, infeção e dor. 

Recomenda-se que o tratamento da fimose deverá ser uma decisão dos pais após ponderar os prós e contras, sempre com uma avaliação prévia do Urologista que informará sobre malformações ou aparência do prepúcio, glande ou freio do pénis. Importante também referir que a fimose não altera o desenvolvimento do pénis, por isso, a cirurgia não fará o pénis aumentar nem diminuir.

Para mais posts relacionados com a saúde dos mais pequeninos, ver aqui.

facebook | instagram | google+| bloglovin
 

Comentários

  1. Como é possível um post tão importante e útil não ter ainda nenhum comentário.
    Muito obrigada! Sou mãe de um rapaz com 3 anos e no dia-a-dia vou seguindo as orientações do pediatra, mas ao certo também não tinha noção completa do que é a circuncisão.
    obrigada!


    Finalmente consegui perceber tudo o que está em causa!

    ResponderEliminar
  2. Qual o nome da pomada ? Meu filho tem 10 anos e orientei ele a fazer os exercícios para puxar a pele, pois no meu tempo me orientaram a a fazer o mesmo. Com a pomada, ele evitaria passar por isso.
    Agradeço desde já
    Junior

    ResponderEliminar
  3. Amei o post, simplesmente espetacular. Meu pequeno de 7 anos irá fazer uma cirurgia (frenuloplastia/ postectomia) obrigada pelos esclarecimentos!

    ResponderEliminar
  4. Adorei! Muito simples e explicito! Para uma mãe de 3 pilinhas, como eu, ou mesmo para quem nem sequer tem filhos, achei super importante a nivel informativo. Muito interessante. Obrigada pela partilha! :)

    ResponderEliminar
  5. Por favor, seria possível informar acerca do nome dessa pomada?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Synalar 2 por dia ou Elocom 1 vez após o banho. As melhoras.

      Eliminar
  6. Boa tarde,

    O meu Filho tem 4 anos e continua a fazer o exercício que é demonstrado na fig. 2 durante a higiene diária (banho). Deve fazê-lo para sempre? Tenho essa dúvida. Obrigada!

    ResponderEliminar
  7. Obrigada pelo post, num dia em que estava mesmo a precisar de alguns esclarecimentos! Vou partilhar também, deve ser lido principalmente pelas mães de meninos...

    ResponderEliminar
  8. Obrigada pelo post publicado. É muito útil e ajuda a compreender e a esclarecer algumas dúvidas a nós mães (e pais) de meninos.
    O meu filho tem 5 anos, e final do mês passado foi operado, no Hospital de Braga, a uma fimose, não por opção, mas porque no caso dele, o prepúcio cobria toda a glande, e a única solução foi mesmo a operação.
    Já se passaram 3 semanas e ele já brinca, pula, salta, joga à bola como fazia antes da operação, mas as primeiras semanas principalmente os primeiros 5 dias foram muito complicados. Chorava imenso quando tinha de lhe limpar o pénis, ou quando tinha de lhe colocar a pomada. Só de lhe dizer que íamos colocar a pomada ele começava logo a chorar e a dizer "Mãe não que vai doer". Foram dias muito complicados, mas que agora estão praticamente ultrapassados.
    Mais uma vez agradeço a publicação deste post que vai ajudar muitas mães de meninos com pila.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  9. Estou tao assustada nas consultas iniciais foi me indicado que agora nao se puxa ate aos dois anos o k poderia fazer era puxar para a frente certo e k de a uns dias p ca ele tem la uma bolinha amarelada e nao desce amanha tenho consulta disseram me q provavelmente a dra vai dar um puxao k lhe vai doer para desprender estou tao assustada a culpa e minha k nao puxava no banho ai ate me doi o coracao so de pensar

    ResponderEliminar
  10. Por indicação dos pediatras sempre fiz.o exercício de retração da pele, mas agora vejo que ele tem uma pele excessiva mas sem.dificuldade de expor a glande. Estou na dúvida se essa pele vai ficar pro resto da vida dele..... ou terá que fazer cirurgia????

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais lidas